Kindle, Lev ou Kobo: Qual comprar?

Os três E-Readers mais populares no mercado brasileiro são o Kindle, o Lev e o Kobo. O primeiro é o representante da Amazon, o segundo da Saraiva e o terceiro da Livraria Cultura.

E-Readers são dispositivos que entregam uma experiência de leitura muito semelhante aos livros de papel. A tela simula a visão das páginas e garante uma leitura confortável sem que os olhos fiquem cansados. Além disso, é possível armazenar diversos livros sem que haja o volume de uma biblioteca: são milhares de livros na palma de sua mão.

Mas qual dos três dispositivos de leitura é o melhor para comprar? Veja abaixo a análise.

Preço: Empate.

Os três E-Readers mantém um preço semelhante. As versões mais simples do Kindle, Kobo e Lev podem ser adquiridas por R$ 299. Já as versões mais avançadas, chegam em média ao valor de R$399 até R$ 499. Em base, a diferença da versão mais simples para mais sofisticada é a iluminação própria, podendo ser feita a leitura mesmo em um ambiente escuro.

Touch: 1º Kindle, 2º Lev, 3º Kobo.

O Kindle é o E-Reader que oferece a melhor experiência de toque na tela. Ele permite que o usuário faça com precisão as anotações e grifos nos textos. O Lev também possui uma boa experiência de touch screen. Já o Kobo deixa a desejar nesse quesito, sendo que, algumas vezes, o usuário sentirá dificuldade na precisão do toque.

Design: Empate

Os três são leves e com acabamentos confortáveis para propiciar a leitura. O Kobo conta com 8mm de espessura e é produz uma sensação razoavelmente melhor de “pegada”. O Kindle possui 10,2 mm de espessura e o Lev 9mm. Todos pesam menos que 200 gramas.

Desempenho: 1º Kindle, Lev e Kobo empatados.

A diferença não chega a ser significativa, no entanto, o processamento dos comandos é mais rápido com o E-Reader da Amazon. Não é um fator que deve ser realmente considerável para escolher qual das marcas comprar, a diferença é bastante sutil.

Armazenamento: 1º Lev e Kobo, 2º Kindle.

A principal diferença é que no Lev e no Kobo o dispositivo conta com entrada de cartão USB. Assim, não há restrição para a quantidade de dados que pode ser armazenada. Isso serve para os leitores que pretendem colocar muitos gibis e textos com imagens no E-Reader. Os dispositivos contam com uma memória de 4GB, espaço suficiente para armazenar cerca de dois mil livros. Não há como ampliar esse espaço no caso do Kindle.

Bateria: Empate

Kindle, Lev e Kobo possuem grande autonomia. Em comparação com os notebooks e smart phones, a impressão é que os E-Readers não precisam ser carregados. A bateria dura 1 mês caso o leitor utilize o dispositivo 2 horas por dia.

Facilidade ao acesso dos livros: Depende do uso.

Para aqueles que vão utilizar arquivos baixados da internet, o Kobo é a melhor opção. Isso, pois, ele roda arquivos no formato E-Pub. O Kindle necessita de conversão E-Pub para Mobi quando os aqruivos são baixados da internet. Para os leitores de PDF, o Lev é que conta com a melhor adequação de leitura nesse formato. Em termos de acervo, o Kobo e o Lev contam com melhor acervo em português, no entanto, o Kindle supera largamente os dois quando leva-se em consideração o acervo de livros em inglês.

Conclusão:

O Kindle possui fama de melhor E-Reader do Brasil, mas, como visto na análise, depende de qual uso será destinado para o dispositivo. Leitores de quadrinhos e textos com muitas ilustrações devem optar pelo Kobo ou Lev. Se você lê em português, o Kindle disponibiliza maior acervo. Por outro lado, se você busca livros em português, o Lev e o Kobo são melhores. Para leituras em PDF, o Lev. Para baixar livros da internet, o Kobo. O Kindle também possibilita a leitura de livros baixados da rede, embora necessite de conversão do formato E-Pub para Mobi.

Ass: Matheus Griebeler

Amazon Kindle (imagem: Amazon)

Lev (imagem: Saraiva)

Kobo (imagem: Kobo)

Uma resposta para "Kindle, Lev ou Kobo: Qual comprar?"

  1. O Kindle e o Lev são mais “feinhos”, o Kobo parece mais apresentável (mas tive que procurar na internet pois a foto dele aqui aparece cortada).

Postar Comentário